18 de agosto de 2017

Mais verde dentro de casa já!

Compartilhe pela rede:

Se engana quem pensa que apartamento ou lugares pequenos dispensam jardim: com tantas técnicas de “Faça você mesmo” e plantas que vivem bem em interiores, qualquer um pode montar o seu cantinho verde dentro de casa. Afinal de contas, quer coisa melhor do que a energia positiva que a natureza transmite? Leve isso pra sua rotina!

Uma dica prática pra quem mora em lugares pequenos é montar um jardim vertical: a técnica pede que você tenha um espaço vazio, uma parede, de preferência, onde possa pendurar essas plantas de forma que elas ocupem o espaço na vertical. Já pensou em uma parede verde? É super tendência e dá aquele charme pra sua casa. Depois de escolher o lugar, é preciso selecionar plantas pra montar esse cantinho, mas fique sabendo que não pode ser qualquer uma: embora elas limpem o ar, deem aquela sensação de relaxamento e aconchego, além de deixar o ambiente e as pessoas mais calmas, nem todas sobrevivem em lugares fechados. Selecionamos alguns exemplos de plantas que terão vida longa na sua casa e técnicas para posicioná-las no ambiente de um jeito saudável e muito lindo:

A Peperômia é uma folhagem nativa da América do Sul e possui folhas em formato de coração com bordas amareladas ou brancas que, unidas às suas flores, a tornam uma planta muito chamativa e atraente! Um ambiente com iluminação indireta é o ideal para a Peperômia, e você deve regá-la a cada 10 dias, já que essa planta tem grande resistência à falta de água.

A Samambaia é uma velha conhecida de todos nós, certo? É uma planta que exige pouco cuidado e são super resistentes. Gostam de sombra e locais de alta umidade e com pouco vento. Vaso sempre úmido, luz indireta e um pouquinho de rega todos os dias são as exigências para que essa planta não seque, nem fique amarelada.

A Jibóia é uma planta trepadeira tropical super fácil de cuidar e que gosta de água e calor. Suas folhas têm manchinhas amareladas e um formato de coração. <3 Quando cultivada em vaso, ela fica com seus galhos pendentes e se tiver apoio e espaço, ela se espalha pelo local – ótima ideia para uma parede viva! Regue-a duas vezes por semana, aumentando o fornecimento de água no verão e diminuindo no inverno.

O Tostão, também conhecido como Dinheiro-em-penca, pode ser cultivado em vasos suspensos e ficar com ramos pendentes. Suas folhas são cerosas e densas e suas flores brancas e pequenas. Em lugares mais fechados e com iluminação parcial, a planta perde o aspecto mais denso, crescendo entrenós mais compridos. Nos períodos mais quentes e secos do ano, a rega pode ser feita todos os dias.

A Columéia-peixinho é uma planta com ramos pendentes, muito ramificada e que chega em torno de 30 cm. Suas folhas são verdes escuras, pequenas e ovais. Suas flores são laranja e tubulares e nascem ao longo das hastes. É uma planta de fácil cultivo, ideal para locais internos, mas que receba bastante luz solar indireta. Mantenha os níveis de rega baixos, pois a columéia-peixinho não tolera raízes molhadas. E para garantir isso, coloque-a em uma bandeja de seixo e borrife água nela diariamente.

Gostou das dicas? Lembre-se que se você for adotar a ideia de um jardim interno, é imprescindível que você tire todas as dúvidas com um especialista e saiba todos os detalhes de como cuidar bem das suas plantinhas. 😉

Fonte: Blog Italínea